terça-feira, 18 de março de 2014

Quando as palavras não querem sair

  Tenho andado afastada, mais uma vez. Não tenho gravado vídeos nem sequer tenho costurado. Há momentos em que nos sentimos em baixo e desmotivados. Acontece a todos, eu sei.
 Na primeira semana de Março tive um acidente de carro, nada de grave felizmente. O sol é uma coisa maravilhosa mas quando nos dificulta a condução é tramado e pode ser fatal. A mim nem a pala do carro nem os óculos de sol me valeram. Quando tem que ser, tem que ser!
 Quando dei por mim estava em cima de outro carro e levei com aquele embate, sem ajuda de airbags. Mas mesmo na desgraça há sempre algo de bom a retirar e devo ter batido no carro da pessoa mais calma e compreensiva do Mundo inteiro e arredores (era um Homem claro). O primeiro acidente em 9 anos de carta e a visão do meu companheiro de estrada totalmente desfeito na parte da frente. Por mais que eu queira explicar não consigo. Não consigo exprimir o que senti naquela altura e fiquei de rastos por ver o meu carro assim. Daqui a quanto tempo o posso conduzir não sei, mas sinto falta dele. Conduzo um carro que não é meu e é como andar com roupa emprestada. Temos medo de sujar, de rasgar e o prazer de conduzir foi-se. As dores no corpo já passaram mas a tristeza mantem-se e é por isso que não tenho vindo aqui. Acho que não estou boa companhia para vocês e espero que isto mude rapidamente! Não vejo a hora de voltar a pôr as mãos em cima do meu menino e só aí é que a felicidade vai voltar. Desculpem se até lá estiver mais apagada e tristonha.

2 comentários:

  1. Ah que pena!
    Mas Graças a Deus só danos materias né!
    Boa recuperação e volte logo!
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já me sinto como novo Maurize! Obrigada!! :D

      Eliminar

Pin It button on image hover